Início » Qual é a diferença entre marketing data informed e data driven? Saiba qual é o melhor e comece a usar na sua empresa.

Qual é a diferença entre marketing data informed e data driven? Saiba qual é o melhor e comece a usar na sua empresa.

conceito-entre-data-informed-e-data-driven

Você já deve ter ouvido falar no termo data driven, mas provavelmente não em data informed. Data driven é usado em tomada de decisões baseada em dados. Mas e o data informed? O que é e qual é a diferença? Neste post você saberá isso e mais:

  • Conceito de data driven 
  • Conceito de data informed
  • Qual é a diferença entre ambos?
  • Qual método sua empresa deve seguir?
 

Conceito data driven:

Você com certeza já ouviu falar e até pode seguir este formato em sua empresa. Data driven significa “orientado por dados” e é um modelo adotado para tomar decisões em empresas que captam um volume significativo de dados, trabalham com eles e após isso, tomam decisões totalmente direcionadas de acordo com o que encontraram nessas análises. 

Este modelo deixa de lado decisões baseadas nos julgamentos, na experiência adquirida, intuição e também no conhecimento qualitativo de seus decisores.

Conceito data informed:

Já este termo é mais recente e provavelmente você não deve ter ouvido falar. Data informed também utiliza dados para tomada de decisões, porém, aqui existe uma grande diferença: as decisões são informadas por dados e não orientada por eles.

O grande diferencial é que o marketing data informed leva em consideração inspirações humanas, experiências prévias, aprendizados, sentimentos e conhecimento qualitativo para tomada de decisão. Uma vez que os dados são completos e livres de julgamentos, eles não consideram muitas coisas externas ao que foi colhido, e aí é que entra a razão e a experiência humana no processo. 

Qual é a diferença entre marketing data informed e data driven?

Você deve estar se perguntando: Qual é a diferença prática entre os dois processos? A nossa experiência aqui na Gestão em Dados nos mostrou que ter um processo de tomada de decisão data informed é melhor do que um processo data driven. O motivo por trás disso se dá no próprio processo de formulação de hipóteses: deixamos de ser submissos ao que vemos e começamos a exercer criatividade analítica, compartilhando e usando os dados como ferramentas, ou seja, um meio, e não como fim em si mesmo.

Ter um processo data driven deixou de fazer sentido no momento em que começamos a pensar que sim, todo o aprendizado acumulado, nossos julgamentos e experiências prévias fazem a diferença, pois nos ajudam a criar novas hipóteses e realizar novos testes.

Nosso trabalho é gerar insights, melhorias e ideias, deixando a validação por conta dos dados. 

Aqui, a grande melhoria num modelo data informed é o repertório humano, o conjunto de decisores e a maturidade no julgamento de cada um, reforçando mais uma vez que o capital humano é, sobretudo, uma vantagem competitiva.

Qual método sua empresa deve seguir?

Assim como na Gestão em Dados, desejamos que sua empresa siga o método de tomada de decisão data informed, fazendo os dados trabalharem para você e para a sua empresa. Nós levantamos e consideramos hipóteses que nunca seriam consideradas apenas na validação de dados.

 O processo de decisão data informed é muito interessante por todos esses motivos. 

Gostou? Já sabia que existia esse novo termo? Comente abaixo e não deixe de conferir um post que fizemos sobre esse tema lá no nosso Instagram!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × um =